Blog

Share This Post

Equipamentos / News / Papo de Haras / Trabalho na guia

Os equipamentos para o trabalho na guia: o material básico

Cabresto, cabeçada, ou cabeção?

Podemos muito bem trabalhar com cada um deles. Porém, cada um tem umas especificações.

– O Cabresto

O cabresto tem a vantagem de não ter ação na boca do cavalo. Pode ser usado com cavalos calmes e já bem habituados no trabalho na guia, pois se não for o caso o cavalo pode puxar bastante e não respeitar os comandes.

A guia pode ser ligada ao anel de baixo da cabeça, não precisando de trocar de lugar quando trocar de mão. Pode ser ligada também no anel lateral, facilitando a encurvação.

cabresto

cabresto

– O cabeção ou serrilhão

O cabeção é o meio termo entre cabresto e cabeçada. Ele foi criado especialmente para o trabalho na guia. Não tem embocadura, mas proporciona um maior controle do cavalo, tendo portanto mais conforto do que com cabeçada.

A guia se liga no anel frontal, o que facilita na hora de trocar de mão.

cabeção ou serrilhão

cabeção ou serrilhão

– A cabeçada

A cabeçada com bridão permite um trabalho mais preciso, mas também mais rigoroso, o que proporciona um maior controle do cavalo. Cuidado com o seu uso em cavalos nervosos e em cavaleiros poucos experimentados, pois pode trazer bastante trauma à boca do cavalo se não manusear com cuidado.

cabeçada hipismo cavalo

cabeçada

A guia pode ser ligada à cabeçada de varias maneiras:

no anel do bridão: não é aconselhado, pois a ação da guia será somente aplicada em um lado, puxando a embocadura para fora da boca.

passando a guia dentro do anel do bridão do lado que corresponde ao interior do círculo, ligando a guia ao anel externo. E a solução mais severa. Permite mais controle do cavalo, e sobre a encurvação.

passando a guia dentro do anel do bridão do lado que corresponde ao interior do círculo,  passando acima da cabeça do cavalo a trás das orelhas, e ligando ao anel externo. Facilita a encurvação e incita o cavalo a estender o pescoço em uma atitude baixa.

Qual bridão para o trabalho na guia?

os freios não devem ser usados no trabalho da guia, por ser muito agressivos. Na guia, não temos a leveza que conseguimos com rédeas em relação a boca do cavalo. Pode ligar a guia ao anel de cima, o maior: neste caso a embocadura funciona como um bridão normal.

freio bridão

freio bridão

O freio permanece uma embocadura muito agressiva inapropriada para o trabalho na guia

os bridões com anéis pequenos não são recomendados pois podem sair da boca do cavalo e prender a comissura da boca. Pode usar borrachas de bridão.

borracha de bridão

borracha de bridão

anéis de borrachas a colocar entre o anel do brindão e a boca do cavalo para evitar feridas

Bridão a olhal em D, bridão chantilly e bridão d’agulha são os mais adaptados ao trabalho na guia.

bridão d'agulha

bridão d’agulha

bridão chantilly

bridão chantilly

bridão D

bridão D

A guia

A guia mede em medida 9 metros. Existe em vários tecidos, cores e materiais.

O chicote

O chicote do trabalho de guia tem uma medida superior à 1 metro, e é considerado como o prolongamento do braço do cavaleiro. Ele assim permite de pedir ao cavalo impulsão, crescer o círculo, etc.

As luvas

As luvas são para mim essenciais ao trabalho na guia, pois terá mais firmeza com eles, e o uso de luva evite as queimadura nos dedos se o cavalo vem à puxar muito sobre a guia.

O cilhão

Muito usado na doma dos potros, o cilhão se usa no trabalho da guia para poder usar enredeamentos.

Você pode fixar a guia ao cilhão, passando a guia primeiro no anel do bridão. Isto favoriza a encurvação.

trabalho na guia do cavalo

trabalho na guia do cavalo – Fonte

Pode fixar a guia ao cilhão, passando no anel do bridão

Os enredeamentos

Não se usa enredeamento na hora do salto na guia. Porém, já que estamos falando do assunto, vamos listar algumas opções, que podem ser usadas em alguma sessão de preparação física antes do trabalho com salto.

Ao contrário do que muitos pensam, os enredeamentos não são indispensáveis no trabalho na guia! Se pode sem problema trabalhar direito um cavalo sem. Porém, se quiser usar, privilegia um enredeamento fixo, tal como:

Os elásticos: sem restringir muito o cavalo, indicam ao cavalo a boa posição a adotar. Eles são fáceis a posicionar.

O gogue fixo: ajuda o cavalo a adotar um bom angulo cabeça-pescoço

Etc.

Em todos os casos, sempre faz o aquecimento do seu cavalo sem enredeamento!

Share This Post

1 Comment

  1. Muito interessante mesmo! Continue com o bom trabalho!
    Adorei vou recomendar pra todos que conheço um artigo igual a esse vale ouro.
    🙂

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Lost Password

Register