Blog

Share This Post

News / Obstáculo / Trabalho na guia

O salto na guia

salto na guia hipismo equitação

O trabalho do cavalo na guia, uma boa alternativa para treinamento de salto

Além de proporcionar um verdadeiro treinamento, o trabalho na guia é uma boa oportunidade para observar o movimento do seu cavalo.

O trabalho na guia é reconhecido para ser a base do aprendizagem para o cavalo. Pois, antes de colocar a sela pela primeira vez, o jovem cavalo começa pelo trabalho na guia.

O cavalo aprende a obedecer ao gesto e a voz do cavaleiro, e a confiar cada vez mais em você. Não deixa este trabalho para o seu treinador fazer quando tiver o tempo, pois este exercício reforçará sua relação com seu cavalo. Melhorando consideravelmente a comunicação entre vocês dois, o conjunto verá mais facilidade na hora do trabalho montado.

Após algumas sessões de trabalho na guia, o cavaleiro poderá estabelecer um verdadeiro dialogo, vocal e gestual.

relação homen cavalo

Estabelece uma conexão entre você e o cavalo

Não é somente para cavalos novos

Uma vez a educação do jovem cavalo feita, o trabalho na guia permanece um meio bastante eficaz para:

– manter, desenvolver a musculatura e flexibilizar o seu cavalo, em complementação de um trabalho montado.

relaxar o cavalo sem a sela antes do trabalho montado, assegurando o relaxamento físico e mental

– permitir a um cavalo um pouco quente de gastar um pouco da energia antes de começar a montar

muito mais do que somente isso, como podemos ver no resto do texto.

O salto na guia

Saltar na guia permite ao cavalo de dispor de toda a sua liberdade de movimento. Liberado do peso do cavaleiro, ele pode aproveitar de todo o movimento do seu corpo para melhorar seu desempenho, estilo no salto e propulsão. Focando nele mesmo, ele pode também corrigir mais rapidamente seus erros.

salto na guia

salto na guia –  Fonte

Michel Robert, cavaleiro internacional de salto, campeão na Europa, no mundo e nos jogos olímpicos, fala sobre o salto na guia:

O trabalho na guia é um componente essencial da preparação física e mental do meus cavalos. Considero até como um dos meios mais eficazes e mais rápidos para estabelecer os códigos de comunicação essenciais a todo desempenho equestre. Perfeitamente complementário com o trabalho montado, a guia é no mesmo tempo útil para educar e para reeducar os cavalos. Tanto no trabalho no plano quanto no obstáculo.  

O famoso cavaleiro profissional também recomenda o salto na guia para todos os cavalos, particularmente para reeducar e retomar confiança, naqueles que sofreram de erros de cavaleiros, ou muitos constrangimentos na coluna.

“Basta as vezes de um ou dois saltos bem redondos em obstáculos bem largos para liberar-lo de algum travamento. Ia ser bem difícil de tirar no trabalho montado”.

Como fazer?

Uma sessão deve durar ao entorno de 30 minutes no máximo. O trabalho solicite bastante o cavalo particularmente os membros, devido movimento em circulo ou ovalo. Também, o exercício se torna rapidamente repetitivo e fastidioso para o cavalo.

Você pode variar entre círculos e linhas retas. Trabalha a maioria do tempo em círculos grandes: entre 15 e 20 m de diâmetro.

Para o trabalho de flexão do cavalo, podemos reduzir este círculo para voltas de 10 metros de diâmetro. Para isso, realiza uma rédea de abertura.

salto na guia

salto na guia

Trabalhe em dois circuitos : um círculo para estabelecer o ritmo e a andadura do cavalo, e um ovale para levar o cavalo no obstáculo na reta

Existe também a possibilidade de fazer saltar o cavalo em liberdade. Em uma pista fechada de pequena dimensão: 9 a 10 metros de largura, 16 à 20 metros de comprimento. Neste caso, aconselho a presencia de dois cavalos experimentados pra guiar o cavalo.

Qual obstáculo usar para o salto na guia?

Usa como apoio da varra do obstáculo um elemento meio baixo, da altura do salto. Não usa para flanco alto, pois a guia vai agarrar na hora do salto, podendo se tornar bastante perigoso. Pode usar elementos da pista como cone, pneus, ou também barris deitados.

salto na guia

salto na guia – Fonte

salto na guia

salto na guia – Fonte

salto na guia

salto na guia – Fonte

Para guiar o cavalo a saltar no meio, pode usar varras em V, ou um obstáculo em X.

A rotina de uma sessão de salto na guia

Se inspira dessa rotina para sua sessão de salto na guia:

Aquecimento ao passo: pode ser em mão em linhas retas na pista, ao entorno de 5 minutes. Deste jeito o cavalo não precisa se encurvar logo na saída da baia.

– Depois, pode seguir por 2 ou 3 círculos a cada mão, no passo. Isto pode demorar 5 minutos mais ou menos, dependendo do nível de treinamento do seu cavalo. E importante chegar já com uma atitude de calma e de obediência. O seu cavalo deve prestar atenção em você e estar preste à seguir no calma com as outras andaduras.

Não esquece fazer cada exercício nas duas mãos.

Aquecimento ao trote: 3 a 5 círculos no trote sem pedir nada, somente impulsão e movimento no calmo. Adicionar algumas transições. Nas duas mãos.

Aquecimento ao galope: 3-4 círculos a cada mão

O exercício do dia: algumas transições para equilibrar o seu cavalo, e/ou o salto. Você pode trabalhar sobre a encurvação do cavalo, as transições de uma andadura para outra, ou sobre a atitude geral dele com enredeamentos adaptados, etc…

– Recuperação ao passo.

 

 

Share This Post

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Lost Password

Register